Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017  
HOME l DRA. CAMILA l CONSULTÓRIO l ESTÉTICA GENITAL l ESPAÇO DA GESTANTE l GINECOLOGIAl MÍDIA l CONTATOS
 

CONSULTORIO ESPECIALIZADO EM GINECOLOGIA, OBSTETRICIA & ESTETICA GENITAL FEMININA

 
Espaço da Gestante voltar
 
O Parto
O Parto  

Parto Normal


  • A recuperação é rápida
  • Mínima dor no pós-parto
  • A rápida recuperação deixa a mãe mais tranqüila, o que favorece a lactação
  • A alta é mais rápida (24h), o que possibilita à mãe retomar seus afazeres prontamente
  • A cada parto normal, o trabalho de parto é mais fácil do que no anterior
  • O relaxamento da musculatura pélvica não altera em nada o desempenho sexual 

Parto Normal com Analgesia

A analgesia de parto deve ser indicada sempre que houver solicitação da paciente e não existir contraindicações. Não há uma determinação a respeito do momento do trabalho de parto em que se deve iniciar a analgesia, deve ser individualizado para cada caso.

As técnicas são variadas, sendo as mais utilizadas:

=> Raquianestesia: prática, segura e de rápida instalação, apresentando indicação restrita ao trabalho de parto avançado, uma vez que sua ação é limitada. Promove excelente analgesia perineal.

=> Peridural: indicada para trabalhos de parto iniciais, sendo utilizadas baixas concentrações de anestésicos. Devido uso de cateter epidural lombar, promove versatilidade em relação à duração de analgesia, propiciando prolongamento da mesma e facilidade em conversão de analgesia de parto para anestesia para cesárea. Além disso, permite que a paciente colabore com o trabalho de parto, por não haver bloqueio motor.

=> Raque-peridural: técnica mais aceita, segura e utilizada, pois une as vantagens de ambas as analgesias.


Parto Normal com Forceps

O fórceps é um instrumento constituído por duas colheres metálicas, utilizado para facilitar a saída do feto em algumas situações complicadas do trabalho de parto.

=> Indicações:
- Fórceps de alívio: nas situações em que ocorreu exaustão materna
- Período expulsivo prolongado: abreviação do período expulsivo
- Correção de rotação do polo cefálico
- Cardiopatia materna: a fim de evitar esforço materno durante fase de expulsão do feto

=> Complicações:
- Tocotraumatismos


Cesárea

=> Indicações:
- Distócia de progressão do trabalho de parto
- Desproporção Céfalo-pélvica
- Apresentação Pélvica: não é indicação absoluta, a depender da idade gestacional e peso fetal
- Situação transversa
- Sofrimento Fetal Agudo
- Descolamento Prematuro da Placenta (com feto vivo)
- Placenta Prévia Total
- Gestação Gemelar: não é indicação absoluta, vai depender da apresentação dos fetos
- Procidência de cordão umbilical
- Infecção pelo Herpes em atividade
- Gestantes portadoras de HIV: indicação relativa, para pacientes com alta carga viral
- Eclâmpsia
- Cardiopatia Materna Grave
- Centralização Fetal
- Passado de cesáreas anteriores: indicação relativa

=> Complicações
- Infecção pós-operatória
- Pós parto mais doloroso
- Maior risco de hemorragias e morte materna quando comparadas ao parto normal
- Maior tempo de internamento hospitalar (em média 48h)
- Risco de complicações como hérnias, quelóides, deiscência dos pontos, hematoma e infecção de ferida operatória

=> Riscos
- Cesáreas sucessivas aumentam risco de aderências e rotura uterina em gestações futuras.

=> Anestesia
- Raquianestesia: mais comum
- Peridural
- Geral

 

 
 












 
Contato Rápido
Nome
E-mail
Mensagem

 

   

A clinica prevê serviços de ginecologia, obstetricia e cirurgia estetica intima feminina a pacientes da região de Olinda e Recife PE.

Copyright © 2011 - Dra. Camila Sotero-CRM: 15263/PE Desenvolvido por Doctor Virtual